Actividades Artísticas

Actividades Artísticas

A expressão dramática é uma actividade que, além de envolver um conjunto de exercícios, quer físicos, quer mentais, provoca o desenvolvimento de um conjunto de competências passíveis de gerar o alheamento da visão negativista da realidade pessoal e fomentar a capacidade de sonhar. A representação, através da expressão teatral, de situações e desafios com os quais os indivíduos se confrontam contem um apreciável potencial terapêutico. Os jovens e adultos que integram o grupo que trabalha com os profissionais do Teatro de Ferro têm a oportunidade de incorporar personagens e circunstâncias que lhes permitem projectar as vivências pessoais, sempre muito difíceis de consciencializar. Esta actividade torna possível a progressiva superação de muitas inseguranças e inibições que acabam por pesar muito negativamente sobre as atitudes. Explorar o corpo e vencer a inibição de se mostrar perante os outros, colocar a voz de forma perceptível e livre, sem ter medo de falar e de gritar, ser capaz de olhar nos olhos daqueles que estão a observar e apreciar o espectáculo, sem sentimentos de rejeição, de medo ou vergonha, são experiências privilegiadas para desenvolver capacidades da mente e do corpo, dando lugar a uma certa libertação. Não menos importante é o seu poder para potenciar o trabalho em grupo e a solidariedade, fomentando a partilha, o respeito mútuo, a capacidade de ouvir o outro.

Co-Produções Qualificar para Incluir e Teatro de Ferro

2002 - Urbânia
2003 - Desmontagem
2004 - Desmontagem 2
2005 - Desmontagem 3
2006 - Desmontagem 4
2008 - Desmontagem 5
2008 - Desmontagem 5.1
2009 - Desmontagem 6
2010/2011 - Desmontagem 6.1
2012/2013 - Brecht para Principiantes I
2014 - Brecht para Principiantes II
2015 - Brecht para Principiantes - Filme

Co-Produções c/ Associação Revolução d'Alegria
 

  • 2016 - Yellow Submarine v.1
  • 2017 - Yellow Submarine v.2

Música (Percussão, Guitarra, Piano)

Estas actividades têm o intuito de promover uma abordagem a um campo artístico até então desconhecido para a maioria dos utentes desta associação, bem como, de aproveitar as suas qualidades e energias, desenvolver a sua sensibilidade musical, social e individual. A actividade musical é vocacionada para desenvolver uma variedade de aprendizagens. Os jovens aprendem a ler as pautas rítmicas, não como um fim em si, mas como um meio para potenciar um desenvolvimento técnico mais rápido e desenvolver a capacidade de abstracção. Ampliam a sua capacidade de controlo sobre os movimentos e dinâmicas, através de exercícios de coordenação manual e motora. Têm oportunidade de desenvolver a sensibilidade para diferentes ritmos e estilos musicais (jazz, música africana, brasileira, clássica, funk, reggae, etc.) e aprendem a enfrentar públicos diversificados e desconhecidos graças à realização de apresentações musicais que contribuem fortemente para a consolidação de sentimentos de auto-valorização e auto-estima. Subjacente a toda a actividade musical está uma demanda constante quer pela capacidade de trabalhar em grupo, por nós tida como um pilar fundamental na edificação de um projecto de desenvolvimento humano, quer por uma procura contínua da qualidade de interpretação e de execução técnica, assente na capacidade de concentração e de abstracção.